Um pouco sobre minha trajetória como designer

Evolução profissional

Minha atuação com UI/UX começou oficialmente no meu primeiro emprego (TUA Web Tecnologia, 2008).

Já naquela época, trabalhei com uma equipe de 2 Devs e um project manager, e já tínhamos o uso da prototipagem de interfaces em dois momentos distintos: O primeiro, obviamente, era para ser discutido entre a equipe interna, validando funcionalidades e checando viabilidade de execução das telas.

Adobe Flash para protótipos interativos

A segunda situação a qual utilizávamos protótipos era em situações de apresentação de projetos, onde era requerida uma versão funcional de um protótipo de alta fidelidade. Naquela época não tínhamos as ferramentas de prototipagem que temos hoje, então normalmente eu criava uma aplicação utilizando o Adobe Flash, com elementos clicáveis, hotspots, viewport passível de scroll entre outras funcionalidades que auxiliavam os stakeholders na tomada de decisão e aprovação dos projetos, poupando também tempo e esforço de desenvolvimento por parte da equipe.

No final da minha faculdade (2011) e poucos meses antes de decidir me tornar freelancer, meu trabalho de conclusão de curso abordou uma metodologia para design de interfaces, onde eu abordei mapeamento de jornada, personas, sistema de grids e design responsivo.

Design Responsivo, Rápida prototipagem

Creio que o design para diferentes tamanhos de tela é um turning point que me levou a me interessar mais por protótipos e testes para diferentes dispositivos e suportes. Ciente dessa necessidade, mas trabalhando sozinho e me responsabilizando tanto pela parte visual quanto pela parte funcional (desenvolvimento e implementação), desenvolvi uma metodologia própria e ágil para entregar projetos em WordPress pulando a etapa de prototipação, mas sempre validando com o cliente e (quando possível) usuários.

Meu maior motivo na época para pular essa etapa de prototipagem era que o Photoshop gerava imagens estáticas, o Adobe Flash havia sido descontinuado, então estávamos (enquanto designers de interface) órfãos de um software que permitisse a criação de protótipos interativos. Paralelo a isso meu know-how em WordPress me proporcionava criar e validar interfaces de maneira ágil, sem perder com interação e responsividade.

Workflow atual e além

Recentemente em projetos nos quais eu participei como designer (e que envolviam equipes de desenvolvimento), utilizei muito o Adobe XD para me auxiliar na prototipagem. Considero de excelente uso, com um sistema de animação de layers fantástico. Minha ressalva é que ele peca um pouco nos tratamentos de camadas, porém é normal de uma ferramenta em evolução e desenvolvimento.

Hoje em dia eu busco me especializar no Sketch Figma, principalmente pela capacidade dele de organizar component libraries e design systems, assim como utilizar sistemas de design.